Pesquisar este blog

Carregando...

9 de julho de 2016

Roteiro de vinhos no Vale São Francisco


Foto: Divulgação

A MGM Operadora está organizando para agosto um roteiro especial para os apaixonados por vinho: uma visita aos vinhedos do Vale São Francisco

Os vinhedos do Vale São Francisco, localizados nas cidades de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA), são as atrações do roteiro enogastronômico organizado pela MGM Operadora, com saída dia 4 e retorno dia 8 de agosto. O roteiro inclui a apreciação das formas de manejo, as características dos vinhos produzidos na região, passeios de catamarã pelo São Francisco, degustações guiadas e jantares, com hospedagem e aéreo já incluídos no pacote, que tem a consultoria da professora curitibana Rita Faiçal. Um dos pontos altos do passeio será a visita à vinícola Rio Sol, única a produzir vinhos de qualidade internacional na latitude 8º Sul.

Há cerca de  três anos, a MGM Operadora vem dedicando especial atenção a roteiros personalizados, para grupos ou individuais. "Trabalhamos com total dedicação e profissionalismo com objetivo de proporcionar experiências únicas e inesquecíveis", afirma Arnaldo Levandowski, diretor comercial da MGM em Curitiba. "No caso desse pacote enogastronômico para o Nordeste, a harmonização não é apenas com o vinho, mas com todo o conceito da viagem, estendendo esse cuidado inclusive à hospedagem e aos serviços", reforça Levandowski.

Sobre o pacote para o Vale do São Francisco, a consultora Rita Faiçal destaca as peculiaridades de cultivo como um forte atrativo. "A região que produz mais de uma safra ao ano, por conta do clima predominantemente quente, chama atenção em todo o mundo. A qualidade dos vinhos e as belezas da região também são atrativos para quem gosta de conhecer, degustar e entender um pouco mais do universo da viticultura", destaca Rita Faiçal.

Roteiro de viagem

No dia 4, o grupo deixa Curitiba rumo à Petrolina em voo da Avianca e se hospeda no Hotel Quality Petrolina. No dia seguinte o roteiro prevê passeio "Vapor do Vinho", com visita a hidrelétrica (passeio de parco com som ao vivo e almoço no lago de Sobradinho) e também à vinícola Miolo, com degustação de vinho e espumante. No dia 6, um city tour por Petrolina e Juazeiro vai permitir ao grupo conhecer os principais pontos turísticos das duas cidades. Destaque para o jantar na Picanharia Bodódromo, apontado por turistas como o melhor restaurante da região. Dia 7 a atração é o passeio "Rota das Águas aos Vinhos", com visitas a parreirais, fábrica, adega e passeio de Catamaram, com parada para banho e degustações de variedades de espumantes e vinhos reserva da Vinícola Rio Sol. Os viajantes também vão poder conhecer os núcleos irrigados da empresa e a loja da Rio Sol. Dia 8 de agosto, último dia do pacote, é destinado apenas para o retorno a Curitiba.

Investimento

Com hospedagem, aéreo, café da manhã, passeios "Vapor do Vinho", "Rota das Águas aos Vinhos", degustações, city tour em Petrolina e Juazeiro, almoços três almoços e dois jantares, visitas a duas vinícolas, guia, seguro e bolsa de viagem inclusos, o pacote tem investimento a partir de R$ 4.373,00 por pessoa (hospedagem em quatro duplo), mais taxas de embarque. Os valores podem ser pagos com entrada de 30% e parcelamento do valor residual em até cinco vezes no cheque, boleto ou cartão de crédito bandeiras Diners, Mastercard e Visa.

Serviço:

Informações, reservas, detalhamento do pacote e do roteiro podem ser obtidas com a consultora Rita Faiçal. Os contatos podem ser feitos por dois canais: os telefones (41 - 9968-1252/9927-6057) ou pelo email: ritafaical@gmail.com.

Para os apaixonados por vinhos e pela gastronomia, a MGM Operadora possui ainda três outros pacotes, clássicos da alta gastronomia mundial: Peru, Turquia e a França. 

13 de abril de 2016

Festival Have a Beer em Curitiba


Curitiba tem uma cena cervejeira bastante famosa, pela diversidade e pela qualidade das cervejas que saem daqui! E pensando no apelo que esta bebida tem na capital paranaense, foi criado o Festival Have a Beer.

Durante os 17 dias de evento, os 22 bares e cervejarias de Curitiba participantes servirão uma cerveja de sua escolha acompanhada por um petisco também escolhido pelo estabelecimento. O valor do “combo” será fixo: R$ 19,90.

A maior parte dos estabelecimentos está participando com 3 propostas de combos, tendo até alguns harmonizados com doces (adorei a opção dos churros!!). Nos combos há cervejas da Way, Eisenbah, das próprias cervejarias e algumas opções mais comerciais...

Selecionei algumas fotos de alguns dos combos que achei mais interessantes:

Cervejaria Da Vila: Choppe Way Witbier ou American IPA com buffalo wings super temperados

Cervejaria Fritz: Chopp Pilsen tipo Natur Truebe com pastel recheado com carne de joelho de porco

Na Casa do Ganso: Cerveja Avelã Porter Way com churros de doce de leite

Limoeiro: Chopp pilsen Saint Bier com dadinhos de tapioca e queijo coalho com geléia de pimenta e abacaxi

Pfau Cervejaria: 1 Pint de Picante e nachos fritos com molho de pimentões e pimenta tabasco
Tiwanaku Cervejaria: Witbier com ceviche de tilápia
   
É isso ai, mais um festival para aproveitar... afinal, em Curitiba, tem um pouco de tudo, do pão com bolinho, cafés especiais e agora um novo festival especial para quem gosta de cerveja! 

E esta é mais uma Dica da Gabi! 

4 de abril de 2016

Festival Drink Good Coffee - Para os amantes de Café!


Para os amantes de café, uma boa notícia: o festival Drink Good Coffee está iniciando sua segunda edição nesta segunda-feira!

Entre os dias 04 a 17 de abril, 15 estabelecimentos estarão servindo combos, preparações e receitas especiais com café, de cafés coados no estilo mais tradicional com coador de tecido, no Hario, Aeropress, espressos, mochas e até drinks elaborados com cold brew, com valores que se iniciam em R$ 8,00, mas variam de casa pra casa e da oferta realizada.

Para participar do evento, as cafeterias devem atender alguns pré-requisitos: trabalhar exclusivamente com cafés especiais, de origem nacional; ter profissionais qualificados e equipamentos adequados para o preparo; e principalmente ter o “espirito colaborativo” para divulgar a cena de cafés especiais na cidade.

As cafeterias que participam desta edição são: Allez Allez, Bisa Basílio Café, Black Coffee, Brooklyn Coffee Shop, Café Catedral, Café Municipal, Degusto Café – Batel, Degusto Café – Mercadoteca, Dugraum Cafeteria, Exprèx Caffè – Centro, New York Café, Rause Café + Vinho, Santidade Café, Supernova Coffe e Tortas do Mundo.

Separei abaixo algumas das ofertas que mais me chamaram a atenção, destacando também que o New York Café estará servindo Latte e Mocha com bagels, sendo possível escolher diversos tipos de leites para esta bebida, entre eles o leite artesanal de castanhas da casa.

Allez Allez Café: 2 Espressos + 2 tortinhas de banana da casa = R$ 12,00 
Café Catedral: Cappuccino + Torta de Café = R$ 13,00
Café Municipal: Cappuccino Italiano + Pão de queijo + Cuque de doce de leite = R$ 13,00
Exprèx Caffè (Centro): Infusão gelada da película do café com bergamota + 1 bagel de linguiça blumenau e molho gorgonzola = R$ 16,00

Rause Café + Vinho (Centro): Aperol Sunrause – aperol, açúcar demerara, suco de limão, xarope de avelã e cold brew R$ 19,90
Então, verifique a lista e se você é um coffeelover não deixe de aproveitar! 

Serviço:
Festival Drink Good Coffe
De 04 a 17 de abril de 2016
15 estabelecimentos participantes
Clique aqui para verificar as ofertas!

Esta é mais uma Dica da Gabi!

3 de abril de 2016

Praga: o encanto medieval da capital da República Tcheca!


Em 2011 eu passei a Páscoa, em uma cidade encantadora: PRAGA! E como eu nunca escrevi sobre esta cidade, resolvi fazer este post com algumas dicas.

Praga ainda hoje, com o Euro nas alturas, é uma boa opção de viagem, pois como a República Tcheca não aderiu ao Euro ainda, e a moeda tem um valor baixo, a viagem continua sendo uma opção mais barata na Europa, uma vez que $1,00 Euro vale $28,00 CZK (Coroas Tchecas) e $1,00 Real equivale à cerca de $6,50 CZK. 

E quem vai para lá se apaixona... a cidade ainda hoje guarda todos os seus traços de cidade medieval, sendo que na Primavera, após o degelo (o frio de lá é congelante no inverno) mostra todo o seu encanto com os telhados alaranjados das casas e prédios, dos quais se tem uma vista linda do alto da Torre do Relógio Astronômico, no centro da Cidade Velha e um dos pontos mais turísticos da cidade.

Pra chegar lá, dá pra ir de avião ou chegar de trem. Nós optamos por pegar um trem vindo de Viena. A viagem vale à pena e os trens embora mais velhos são bens espaçosos e confortáveis... são cerca de 2horas, uma vez que os trens que fazem esta rota não são trens balas e eles param bastante, porém vale a vista dos bosques e da paisagem da República Tcheca. E se você tiver sorte pode pegar uma cabine inteira para você!

Os bosques no caminho de Praga! Uma região mais rural...
Algumas dicas rápidas e básicas:
1) Procure um hotel próximo à cidade antiga ou à Wenceslau Square. São os locais mais turístico e assim será possível andar sempre à pé, pois pegar taxis tchecos não é fácil!
2) Leve preferencialmente Euros para trocar, mas não efetue troca no aeroporto ou nas casas Western Union ou Check Point, pois nestas os valores que pagam são bastante baixos. Procure casas que não cobrem taxa de intermediação e que o valor esteja mais perto de $25 CZK para $1,00 Euro.
3) Cuidado com pessoas que oferecem fazer troca de câmbio na rua. NÃO ACEITE! Um homem nos ofereceu, porém ao invés de Coroas Tchecas ele queria nos dar Florins Húngaros, que valem 10 X menos!
4) A maioria dos estabelecimentos aceitam cartão, mas é bom ter dinheiro para comprar coisas na rua, principalmente em épocas como Páscoa, quando há várias feiras de rua e artesanato pra comprar.
5) Se gosta de cristais e cervejas, esta é sua cidade!! A República Tcheca é o lar dos cristais Bohêmia e da verdadeira cerveja Pilsen (da cidade de Pilsen!).
6) Aproveite para comer bem e barato! A comida em Praga é ótima e barata! 
7) Se precisar de um taxi, peça para seu hotel ou restaurante chamar. Assim eles já informam o endereço para o taxista. Querer falar ou entender a língua Tcheca é uma atividade quase impossível... rsrs
8) De resto aproveite para conhecer o máximo de lugares à pé, pois Praga é uma cidade à ser percorrida desta forma.

Seguem abaixo algumas idéias dos locais mais legais para se conhecer na cidade. Nós na ocasião decidimos não visitar o bairro judeu da cidade, onde dizem que há o maior museu de arte judaica fora de Jerusalem, tal ocorre até porque durante a Segunda Guerra Mundial os nazistas resolveram instituir ali um "museu de uma raça extinta" levando para lá tesouros retirados de outras sinagogas da Europa. Este local é formado por 6 sinagogas e o antigo cemitério judeu, onde dizem haver lápides de 1400... como estávamos em uma vibe de muita alegria, dias super ensolarados, etc., museus do terror e cemitérios ficaram de fora do passeio... uma opção pessoal!

Mas pra quem quiser conhecer, o Josefov é uma parte histórica da cidade e muito interessante!

Mas segue, e não daria pra deixar de colocar como primeiro ponto turístico o Relógio Astronômico de Praga, na torre da Prefeitura antiga da Cidade Velha e onde as pessoas se juntam de hora em hora para ver o espetáculo (acontece das 9 às 18h), que se inicia com a Morte virando sua ampulheta e em seguida se abrem as duas janelinhas do relógio e saem bonequinhos representando os 12 apóstolos, enquanto as quatro figuras douradas mexem suas cabeças (representando a vaidade, a usura, a morte e a infidelidade). Na época em que fomos, um rapaz também tocava um clarim do alto da Torre, vestido com uma roupa medieval!




A Torre da prefeitura é por sinal um local em que vale à pena subir para ver a cidade inteira de cima. A visita é paga, mas vale à pena pela vista especial do todos os telhados e mesmo do castelo de Praga.

A cidade antiga, com a Feira de Páscoa acontecendo lá embaixo.
Na Prefeitura é possível visitar também as antigas salas de audiência e representação, com lindas pinturas, a capela que protege as engrenagens do relógio e um subsolo labiríntico onde é possível apreciar os antigos vestígios das ruas, lojas e casas de moradores de Praga românica e gótica. (Fica aberto: de segunda-feira de 11h00 às 18h00 e de terça a domingo das 9h00 às 18h00).

Uma das portas de saída no Térreo da Torre

Por sinal, se quiser almoçar os restaurantes na Praça Central não são tão caros e oferecem pratos deliciosos com a vista da torre. Lembro que lá comi um pato delicioso!
De resto vale à pena ficar dando uma longa volta pelas vielas e ruazinhas estreitas da Cidade Velha, ver o teatro, as Igrejas e antigas torres, que serviam de guarda antigamente.

Igreja de São Nicolau

As ruas antigas e cheias de lojinhas maravilhosas: repletas de Matrioschkas (aquelas bonequinhas com uma dentro da outra), cristais, bonecos de madeira e outros artesanatos legais e com bom preço

A Igreja de Nossa Senhora de Tyn ao fundo. Sua fachada fica escondida e semi-coberta pelos prédios da Praça.

A Casa Municipal, onde fica uma das principais salas de concerto da cidade, e uma das Torres ao fundo.

A praça da Cidade Velha
Se estiver rolando uma feira, experimente um Prosciutto de Praga... bom!!
Em seguida, fomos em direção da Ponte Carlos, um dos monumentos mais legais da cidade!! Esta ponte, que estava sempre lotada, é aberta apenas para pedestres e liga o bairro da Cidade Velha com os bairros do Castelo e Mala Stràna. Na entrada da ponte você já passa por uma antiga Torre de Guarda (são 3 torres no total) e em seguida começa a cruzar a ponte, onde há vendedores, realejos, e 30 estátuas de escultura gótica! A ponte por sinal foi iniciada em 1357, sendo um feito de arquitetura gótica! Vale à pena cruzar com calma, para admirar o Rio Moldava e todas as esculturas. Como seriam muitas fotos, vou colocar apenas as que eu mais gostei...

A entrada da Ponte Carlos
Uma das esculturas, com Nossa Senhora e São Francisco de Assis
A estátua de São João Nepomuceno, que foi atirado do Rio Moldava por não querer entregar ao Rei os segredos de confissão da Rainha. Esta é a estátua mais antiga da ponte e dizem que se você tocar nestas duas imagens mais claras, atrai sorte.  
Esta estátua é a única no mundo de um Jesus na Cruz e com inscrições em hebraico: "Santo, Santo, Santo é o Senhor."
No outro lado da ponte, no alto da colina, está o Castelo de Praga, um dos monumentos mais importantes da cidade e que é formado por antigos palácios (com salas medievais), catedrais e Igrejas, pátios e jardins.

O castelo começou a ser construído no Século IX, tendo sido aumentado e modificado durante o reinado do Rei Carlos IV e diversos outros reis, além da imperatriz Maria Teresa de Habsburgo (cuja efígie é possível ver em uma das salas de audiência. Esta é uma mulher que vale à pena conhecer a história...). Depois, o Castelo foi a sede do governo da antiga Tchecoeslováquia e até hoje é onde vive o Presidente da República e a sede do governo do País. Até por isso, há guardas na entrada e ocorre a troca de guardas às 12h no terceiro pátio do castelo.

Vale à pena fazer uma visita interna no Castelo para ver as antigas salas de audiência medieval, uma delas com os símbolos de todas as famílias nobres do reino pintadas no teto, além de conhecer a Catedral e as Igrejas e o Pátio.

O castelo visto de fora
Estes guardas devem ficar de saco cheio destes turistas engraçadinhos...
Um dos salões medievais do castelo. Preste atenção no teto trabalhado e nos lustres antigos... 
Um dos prédios principais do Castelo é com certeza a Catedral de São Vito em estilo gótico. Dentro da Catedral estão alguns túmulos de Santos, reis, de São João Nepomuceno e a Capela de São Wesceslau, com paredes revestidas em ouro e mais de 1000 pedras preciosas e onde é guardado o tesouro da coroa de Praga, que só é colocado em exposição de tempos em tempos. 

Quando visitamos, foi possível ver as Joias da Coroa, formadas principalmente pela Coroa de São Wesceslau, o Orbe e o Cetro. Diz a lenda que se alguém colocar esta coroa sem ter direito ao trono, esta pessoa morrerá depois de um ano... na dúvida mantenha suas mãos longe... rs Este tesouro, que só era utilizado nas coroações fica guardado, pela tradição, sob 7 fechaduras, sendo que cada uma das chaves estaria com uma pessoa diferente, sendo necessário que elas se juntem para abrir as trancas.    

Catedral de São Vito
O monumento no túmulo do Rei Carlos IV
Túmulo de João Nepomuceno. Este túmulo é todo feito em prata e lindamente trabalhado.  
Um dos vitrais em estilo Art Nouveau de Alfons Mucha 
As joias da coroa da Bohémia!


Continuando o conjunto, há no pátio a entrada da Basílica de São Jorge, em estilo barroco, que difere da Catedral pela simplicidade interna, sendo uma igreja com arquitetura bem mais simples e sem tantos ornamentos. Dentro desta Igreja estão os restos mortais de Santa Ludimila, a avó de São Wesceslau.

Basiílica de São Jorge 

Os restos mortais de Santa Ludmila
Além destas duas igrejas, vale à pena passear pelo pátios, jardins e pela Estrada do Ouro, onde dizem que Franz Kafka ía para inspirar-se, sendo esta uma rua onde haviam antigos ourives e alquimistas na Idade Média.

Saindo do Castelo, e ainda deste lado do rio, vale à pena passear pelas ruas e visitar o bairro de Mala Strana, com seus lindos jardins, praças e prédios de arquitetura antiga. Além disto, é neste bairro que fica a Igreja de Nossa Senhora Vitoriosa, onde fica a estátua do Menino Jesus de Praga.

Praga além disto, ainda tem diversos museus interessantes (alguns da Idade Média, de Pinturas, da Tortura, Cristais, etc.), o lindo Museu Nacional no alto da Avenida Wesceslau e o prédio dançante de Praga, que fica à beira do Rio Moldava.

Por sinal, se o tempo estiver bom, é possível alugar um pedalinho para andar no rio.

Museu Nacional de Praga

O Prédio Dançante
Por fim, não poderia deixar de citar o restaurante mais legal e delicioso em que comemos em Praga: o Restaurante Pravek (Stone Age) que fica na Sokolska, 60, Praha 2. Este restaurante delicioso (e super baratinho), fica em um porão e tem temática da Era das Cavernas. Os atendentes são vestidos como homens da caverna e só te atendem se vc fizer barulho e bater sua caneca na mesa! Além disto, fazem um show de encantamento durante o jantar.

A comida é DELICIOSA!!! Tanto que acabamos jantando e retornando para almoçar lá! E é baratinho... na época gastamos uns R$ 68,00 para entrada, prato principal, sobremesa e bebidas para dois... (amigos que estiveram lá no ano passado, confirmaram que continua barato!). Ah, e tem pratos como salmão da Noruega, costeletas de javali... enfim, não deixe de conhecer se puder visitar!!

E assim, me despeço, com um foto de comida e um brinde é claro!

Um dos homens da caverna - garçons... não adianta falar, tem de mostrar o que vc quer!
Salmão da Noruega... dá fome e saudades só de lembrar!
E esta é mais uma Dica de viagens da Gabi e de o que fazer em Praga!! Por que viajar faz bem pra alma!! 


5 de março de 2016

Cave Colinas de Pedra: Pra brindar à vida!!!


2 meses muito sumida depois... resolvi passar por aqui para fazer uma atualização... :-) 
Esta vida de adulto não anda muito fácil nos últimos tempos e até por isso não tenho conseguido escrever muito. Mas hoje, resolvi fugir para uma Starbucks para finalmente terminar este post e publicar algo no blog. Então, vamos lá! 

Quando estava iniciando este post, fiquei pensando em qual seria o título... a primeira idéia foi a de colocar o lema do local, que por sinal acho lindo!!: "Aqui nós brindamos à vida!", no meio do caminho eu quase mudei de idéia para colocar uma afirmação, de que sim, este lugar fica no Brasil e mais precisamente perto de Curitiba, isto porque, eu a indiquei à várias pessoas e, o mais engraçado é que o que eu mais escutei depois foi: "Nossa! Não imaginava que houvesse um lugar como aquele no Brasil!"!! No fim eu fiquei com o lema... é tão inspirador! 

Mas continuando... Sim, o Brasil tem vinícolas ótimas! (As de Bento Gonçalves por sinal surpreendem pela organização, processos e pelos bons vinhos! E há muitas mais no Vale do São Francisco, São Joaquim, etc...), no entanto eu tenho de dizer que a Cave Colinas de Pedra é realmente um daqueles lugares inesquecíveis e que te faz pensar logo na Europa! E desde que minha amiga Alexandra tinha nos falado deste lugar, ficamos loucos para conhecer... realizando a visita no final de novembro passado.

Talvez por causa do local, no meio das araucárias e árvores de Piraquara e por isso cercado por aquele ventinho e neblina da Serra, mas também por causa da organização, do clima, tudo lembra um lugar muito diferente, muito europeu, e principalmente... pelo Túnel!!  

O que torna realmente a Cave Colinas de Pedra um local único é o Túnel! Um antigo túnel de trem, construído em 1883, na época do Império, e que foi transformado em uma cave para envelhecimento de espumantes!

O túnel
O túnel na parte onde está instalada a Cave

O túnel é com certeza um dos grandes motivos do sucesso do local, pois torna possível o envelhecimento de espumantes!

Conta o Sr. Ari Portugal, o dono do local, que em 1999 adquiriu uma propriedade de 45 hectares em Piraquara, no meio da Mata Atlântica pensando em lá instalar uma pousada. A propriedade ficava nos fundos da antiga Estação de Trem Balsa Nova e do trilho e túnel antigos. No ano seguinte, apareceu a oportunidade de adquirir em leilão tanto a estação quanto o túnel, pois a empresa responsável pelo trem construiu um túnel novo e desativou o antigo.

Pois bem, túnel adquirido, o Sr. Ari foi um dia passear por sua propriedade, para melhor planejar sua pousada. Porém, neste dia ele topou com um Sr. saindo do túnel e que lhe disse: "ei, você sabia que este túnel que você tem aqui vale uma fortuna! Ele tem o ambiente e temperatura ideal para a maturação de champagnes!". Seu Ari conta que viu este homem esta única vez na vida (seria um Anjo... fica a dúvida... rs), mas que em decorrência deste encontro começou a pesquisar mais sobre a bebida francesa... e ele, que sequer gostava de beber vinhos, começou a se especializar no assunto.  

Assim, após ver que o projeto podia ser viável, Seu Ari e seu filho começaram um estudo do túnel, fecharam as entradas com portas cofre, deixaram dutos de ar natural e por 2 anos mediram diariamente a temperatura dentro do túnel. O resultado foi perceber que a temperatura dentro do túnel varia no máximo 1 grau durante todo o ano, permanecendo sempre entra 16 e 17 graus e com um nível de umidade quase constante, em razão do ar que sobe do litoral e que atinge sempre a região. Esta temperatura e umidade realmente valem ouro, pois caves do mundo inteiro, inclusive as da região de Champagne na França cavam metros e metros na terra para tentar criar um ambiente assim. E, desta forma, começou o sonho de ali instalar uma Cave de maturação de espumantes do método "champenoise" (ou clássico).

Bom, o projeto deu tão certo que em 2012, quando foi apresentado pela primeira vez em um congresso latino americano de enoturismo em Bento Gonçalves/RS foi selecionado como case inédito na área. Depois disto foi apresentado em documentários da TV SWR - TV da Alemanha em janeiro de 2013 e em junho deste mesmo ano de 2013, recebeu pesquisadores da chaire UNESCO Culture et Traditions du Vin que apresentaram um trabalho sobre o local na Rencontres du Clos-Vouget em Dijon/França. Sendo apresentado também em outros congressos.

Em 2015, o Seu Ari e a família abriram as portas de seu estabelecimento para o público em geral e começaram a receber visitas! A visita engloba o passeio na Cave, com degustação de espumantes no local e o almoço! Ali são servidos espumantes da Cave Geisse (hoje considerada a melhor do Brasil), que os fabrica e encaminha para envelhecimento durante 2 anos na cave. E no futuro a família espera trazer também espumantes da Italia, Alemanha e Espanha para envelhecer ali!

Bom, o passeio todo merece um dia!! Aviso já que é necessário fazer reserva! E vale muito à pena! A família Portugal é super simpática e o local é maravilhoso!

A antiga estação de trem, que hoje virou a sede da Cave e o restaurante 
Espumantes e vinhos que podem ser degustados no local!
A chegada é feita na sede da Cave, que dica na antiga estação do trem. Lá é possível se ver o trilho que passa bem ao lado, os espumantes, as menções honrosas e conhecer um pouco da história. Neste local fica também o restaurante!

Na sede, um membro da família reúne grupos de até 18 pessoas de cada vez para ir para o passeio, que dura cerca de 75 a 90 minutos! O grupo desce para o túnel, passando pelo espaço da Cave e inclusive pela antiga Litorina que eles adquiriram e será em breve transformada em vagão/sala de café!

Grupo sendo reunido e recebendo as primeiras instruçoões 
A antiga litorina 
Um cantinho onde dá pra relaxar depois do passeio 
Descida pro túnel! Não é tão difícil quanto parece... rs 
A entrada do túnel fica à direita na foto... não dava pra deixar de fotografar né?
Ao entrar no túnel já se sente a umidade, com as gotas que caem da vegetação, e a diferença de temperatura! Os visitantes são então convidados a sentar em um trenzinho que se movimenta sobre os trilhos do local e os leva até a primeira porta, do tipo "cofre forte" e que assegura os tesouros que estão lá dentro.

Dentro da cave estão as garrafas quietinhas, adormecendo e descansando até que estejam prontas para passar pelas etapas que as tornarão prontas para serem degustadas, as quais são explicadas passo à passo no passeio.

Na Cave são realizados os processos finais de maturação da bebida, com a realização da rèmuage (no qual a garrafa é mexida de tempos em tempos), o dégorgement (a "degola" e retirada das leveduras que se depositaram), a adição do licor de expedição, rolha, gaiola e a rotulagem. Como eu disse antes, todos os espumantes de lá são do método Champenoise, em que a o espumante descansa cerca de 2 anos, para ter tempo de formar as bolhas e o álcool natural.

O local onde os espumantes são finalizados!
garrafas no meio do processo de rèmuage
garrafas quietinhas, aguardando a formação das leveduras
Este é o Seu Ari, mostrando as leveduras na garrafa 
As leveduras na garrafa e o túnel... momento mágico
E depois de se ver a cave, admirar o local, as garrafas e sentir a mágica, é hora de provar o espumante e atestar a qualidade do mesmo. Normalmente eles demonstram nesta prova ao menos dois dos espumantes principais.

Naquele dia, provamos o Nature, que não tem adição de nenhum açúcar e por isso é uma bebida de sabor mais cítrico e refrescante, e o Brut Rosé (meu favorito!! :-)), que é elaborado de uvas 100% Pinot Noir!

E na prova se constata: o espumante deles é com certeza um dos melhores que eu já provei! Foi impossível não levar depois pra casa...

Seu Ari, preparando a degustação.
Espumante Nature
Salut!! Tim-tim com o Brut-Rosé
E depois da visita fomos direto para o almoço na estação de trem, onde a esposa do Sr. Ari, responsável pela cozinha, prepara seus quitutes!

E olha que almoço! Desde a apresentação, que é feita em pequenos pratos e caçarolas a fim de que cada pessoa se sirva de porções individuais, passando pelo sabor delicioso, até a sobremesa... não há como não se encantar! E para quem gosta de espumante, impossível resistir à degustar ao menos uma garrafa no almoço!

Ah, o almoço é servido em um lindo buffet à vontade!

Entradinhas... 
pratos principais...
Moqueca de camarão com acompanhamentos...
Foi muito difícil escolher a sobremesa... na dúvida fique com a banoffe, o mousse e o brigadeiro!
E depois deste passeio mais que mágico... voltamos todos muito felizes para casa!!
Esqueci de contar, neste dia, fomos em mais de 47 pessoas para lá, para comemorar um aniversário triplo (meu inclusive)! O ônibus que nos buscou no lugar combinado em Curitiba (a casa de uma das minhas amigas) e nos deixou lá na volta foi alugado e providenciado pela própria Cave, que depois nos repassou o valor. Este passeio é ótimo por sinal para grupos de amigos!

Assim, finalizo com duas fotos: a bolo daquele dia (super resistente e que fez a viagem de Curitiba à Piraquara conosco!) e uma garrafa de espumante... que depois acabou lá em casa, é claro!!

O Bolo, todo recoberto de carolinas!
Um Brut Rosé pra finalizar bem este post!!
Serviço:
Rua Antonio Brudeck, 100, Roça Nova, Piraquara/PR
Telefone: (41) 9667 5000 (Whatsapp)
e-mail: contato@cavecolinasdepedra.com.br
Atendimento: de quarta a domingo das 10 às 17 horas. Nos Sábados, domingos e feriados é servida a Mesa Gourmet. 

E essa é mais uma Dica da Gabi, pra quem quer curtir a vida em boa companhia e em um lugar inesquecível!